3 de nov de 2014

Book Crossing Blogueiro - 2



Uma família de retirantes vagueia pelo sertão sob sol abrasador: Fabiano, Sinhá Vitória, dois meninos, a cadela Baleia e um papagaio. Este, com um resto de farinha, virou almoço. Chegam a uma fazenda abandonada e se aboletam ali. Vem a chuva, o verde renova a paisagem, a vida explode. Agora Fabiano é o vaqueiro da fazenda, cujo dono retornou com a chuva. Sinhá Vitória só quer uma cama nova, com lastro de couro, confortável, para substituir a cama de varas que lhe mói o corpo. Festa de Natal na cidade.

Baleia adoece – sarnenta – e tem que ser sacrificada.Vem a arribação puxando mais uma seca. Morrem  os animais. E novamente a família parte, fugindo, buscando um pouso, outro inverno.
Esta obra – Vidas Secas – é a mais conhecida e famosa do autor Graciliano Ramos. Virou filme de Nelson Pereira dos Santos (1963) com Átila Iório e Maria Ribeiro. Ao ser exibido em Cannes suscitou muito burburinho por conta do realismo da morte da cachorrinha Baleia. O animal foi levado a Paris para provar que estava vivo. Não adiantou muito. “Vira-lata é tudo igual” – disseram os críticos.


1 - Viajante: Vidas Secas, de Graciliano Ramos
      Início da viajem: 03/11/2014

2 - Viajante: As três Marias & Papo de Mulher (cordel), de Dalinha Catunda
       Início da viajem: 16/11/2014

3 - A Bruxa de Portobello, de Paulo Coelho
      Início da viajem: 16/11/2014

4 - Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
      Início da viajem: 16/12/2014

5 - Dom Casmurro, de Machado de Assis
      Início da viajem: 16/12/2014

COMENTE
Me faça esse carinho