17 de mai de 2018

Ainda sobre o povo feliz

No texto abaixo menciono uma comunidade que vive em condições precárias no interior da África, mas ainda assim é feliz. Termino o texto com a expressão "santa ignorância", atribuída a esse povo. E ao postá-lo no face-book dedico-o "a todos aqueles que perseguem a felicidade".
Não, meus queridos, não estou insinuando que a "santa ignorância" seja o caminho para a felicidade. Não. Até porque vocês conhecem muitas coisas que aqueles africanos não conhecem; vocês não são ignorantes nem santos.
Chamo a atenção, contudo, para o fato de aquelas pessoas viverem conformes à realidade que as cercam, conformes ao que são e ao que têm, sem conflitos, portanto.
Na busca da felicidade há que ter essa conformidade. É preciso estar satisfeito com o que se é (principalmente) e com o que se tem.
Você, meu querido, minha querida, que conhece mais e precisa de mais, lute por consegui-lo, mas sem ânsias e desesperos, porque ao fim e ao cabo a vida é que importa. 

0 comentários:

Postar um comentário